Parashah – TETZAVEH

20.TETZAVEH – (Ex.) 27:20 – 30:10

1º – BÊNÇÃOS PARA A LEITURA NA TORAH.

Antes de iniciar a Leitura da Torah e no final da leitura da mesma, recita-se as respectivas bênçãos.

Benção inicial:
O chamado: Barechú et Adonay hamevorach.
O oficiante: Baruch Adonay hamevorach.
O chamado: Baruch Adonay hamevorach leolám vaéd. Baruch leolám vaéd. Baruch Atá Adonay, Elohénu Mélech haolam, Ashér bachar bánu mikol haamim, venatan lánu et Torató; Baruch Atá Adonay, notén haTorah.
Os presentes: Amem VeAmen!

Ao término da leitura da Torah, há Benção final:

2º -Texto da Parashah – Shemot (Êxodo) – 27

20. Ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro, para manter uma lâmpada acesa continuamente. 21. Na tenda da revelação, fora do véu que está diante do testemunho, Arão (Haron) e seus filhos a conservarão em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o Senhor; este será um estatuto perpétuo para os filhos de Israel pelas suas gerações.
28
1. Depois farás chegar a ti teu irmão Arão (Haron), e seus filhos com ele, dentre os filhos de Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal; a saber: Arão (Haron), Nadabe e Abiú, Eleazar e Itamar, os filhos de Arão (Haron). 2. Farás vestes sagradas para Arão, teu irmão, para glória e ornamento. 3. Falarás a todos os homens hábeis, a quem eu tenha enchido do espírito de sabedoria, que façam as vestes de Arão (Haron) para santificá-lo, a fim de que me administre o ofício sacerdotal. 4. Estas pois são as vestes que farão: um peitoral, um éfode, um manto, uma túnica bordada, uma mitra e um cinto; farão, pois, as vestes sagradas para Arão (Haron), teu irmão, e para seus filhos, a fim de me administrarem o ofício sacerdotal. 5. E receberão o ouro, o azul, a púrpura, o carmesim e o linho fino, 6. e farão o éfode de ouro, azul, púrpura, carmesim e linho fino torcido, obra de artista. 7. Terá duas ombreiras, que se unam às suas duas pontas, para que seja unido. 8. E o cinto de obra esmerada do éfode, que estará sobre ele, formando com ele uma só peça, será de obra semelhante de ouro, azul, púrpura, carmesim e linho fino torcido. 9. E tomarás duas pedras de berilo, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel. 10. Seis dos seus nomes numa pedra, e os seis nomes restantes na outra pedra, segundo a ordem do seu nascimento. 11. Conforme a obra de lapidário, como a gravura de um selo, gravarás as duas pedras, com os nomes dos filhos de Israel; guarnecidas de engastes de ouro as farás. 12. E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, para servirem de pedras de memorial para os filhos de Israel; assim sobre um e outro ombro levará Arão (Haron) diante do Eterno os seus nomes como memorial. (O 2° é chamado) 13. Farás também engastes de ouro, 14. e duas cadeiazinhas de ouro puro; como cordas as farás, de obra trançada; e aos engastes fixarás as cadeiazinhas de obra trançada. 15. Farás também o peitoral do juízo, obra de artífice; conforme a obra do éfode o farás; de ouro, de azul, de púrpura, de carmesim, e de linho fino torcido o farás. 16. Quadrado e duplo, será de um palmo o seu comprimento, e de um palmo a sua largura. 17. E o encherás de pedras de engaste, em quatro fileiras: a primeira será de uma rubi, um topázio e uma esmeralda; 18. a segunda fileira será de uma granada, uma safira e um diamante; 19. a terceira fileira será de um opala, uma ágata e uma ametista; 20. e a quarta fileira será crisólita, ônix e jaspe; elas serão guarnecidas de ouro nos seus engastes. 21. Serão, pois, as pedras segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; serão como a gravura de um selo, cada uma com o seu nome, para as doze tribos. 22. Também farás sobre o peitoral cadeiazinhas como cordas, obra de trança, de ouro puro. 23. Igualmente sobre o peitoral farás duas argolas de ouro, e porás as duas argolas nas duas extremidades do peitoral. 24. Então meterás as duas cadeiazinhas de ouro, de obra trançada, nas duas argolas nas extremidades do peitoral; 25. e as outras duas pontas das duas cadeiazinhas de obra trançada meterás nos dois engastes, e as porás nas ombreiras do éfode, na parte dianteira dele. 26. Farás outras duas argolas de ouro, e as porás nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estiver junto ao lado interior do éfode. 27. Farás mais duas argolas de ouro, e as porás nas duas ombreiras do éfode, para baixo, na parte dianteira, junto à costura, e acima do cinto de obra esmerada do éfode. 28. E ligarão o peitoral, pelas suas argolas, às argolas do éfode por meio de um cordão azul, de modo que fique sobre o cinto de obra esmerada do éfode e não se separe o peitoral do éfode. 29. Assim Arão (Haron) levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no lugar santo, para memorial diante do Eterno continuamente. 30. Também porás no peitoral do juízo o Urim e o Tumim, para que estejam sobre o coração de Arão (Haron), quando entrar diante do Eterno; assim Arão (Haron) levará o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante do Eterno continuamente. (O 3° é chamado) 31. Também farás o manto do éfode todo de azul. 32. No meio dele haverá uma abertura para a cabeça; esta abertura terá um debrum de obra tecida ao redor, como a abertura de cota de malha, para que não se rompa. 33. E nas suas abas, em todo o seu redor, farás romãs de azul, púrpura e carmesim, e campainhas de ouro, entremeadas com elas ao redor. 34. uma campainha de ouro, e uma romã, outra campainha de ouro, e outra romã, haverá nas abas do manto ao redor. 35. E estará sobre Arão (Haron) quando ministrar, para que se ouça o sonido ao entrar ele no lugar santo diante do Eterno e ao sair, para que ele não morra. 33. Também farás uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás como a gravura de um selo: SANTO AO ETERNO. 37. Pô-la-ás em um cordão azul, de maneira que esteja na mitra; bem na frente da mitra estará. 38. E estará sobre a testa de Arão (Haron), e Arão (Haron) levará a iniqüidade das coisas santas, que os filhos de Israel consagrarem em todas as suas santas ofertas; e estará continuamente na sua testa, para que eles sejam aceitos diante do Eterno. 39. Também tecerás a túnica enxadrezada de linho fino; bem como de linho fino farás a mitra; e farás o cinto, obra de bordador. 40. Também para os filhos de Arão (Haron) farás túnicas; e far-lhes-ás cintos; também lhes farás tiaras, para glória e ornamento. 41. E vestirás com eles a Arão (Haron), teu irmão, e também a seus filhos, e os ungirás e consagrarás, e os santificarás, para que me administrem o sacerdócio. 42. Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a carne nua; estender-se-ão desde os lombos até as coxas. 43. E estarão sobre Arão (Haron) e sobre seus filhos, quando entrarem na tenda da revelação, ou quando chegarem ao altar para ministrar no lugar santo, para que não levem iniqüidade e morram; isto será estatuto perpétuo para ele e para a sua descendência depois dele. (O 4° é chamado)
29
1. Isto é o que lhes farás para os santificar, para que me administrem o sacerdócio: Toma um novilho e dois carneiros sem defeito, 2. e pão ázimo, e bolos ázimos, amassados com azeite, e coscorões ázimos, untados com azeite; de flor de farinha de trigo os farás; 3. e os porás num cesto, e os trarás no cesto, com o novilho e os dois carneiros. 4. Então farás chegar Arão (Haron) e seus filhos à porta da tenda da revelação e os lavarás, com água. 5. Depois tomarás as vestes, e vestirás a Arão (Haron) da túnica e do manto do éfode, e do éfode mesmo, e do peitoral, e lhe cingirás o éfode com o seu cinto de obra esmerada; 6. e pôr-lhe-ás a mitra na cabeça; e sobre a mitra porás a coroa de santidade; 7. então tomarás o óleo da unção e, derramando-lho sobre a cabeça, o ungirás. 8. Depois farás chegar seus filhos, e lhes farás vestir túnicas, 9. e os cingirás com cintos, a Arão (Haron) e a seus filhos, e lhes atarás as tiaras. Por estatuto perpétuo eles terão o sacerdócio; consagrarás, pois, a Arão (Haron) e a seus filhos. 10. Farás chegar o novilho diante da tenda da revelação, e Arão (Haron) e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do novilho; 11. e imolarás o novilho perante o Eterno, à porta da tenda da revelação. 12. Depois tomarás do sangue do novilho, e com o dedo o porás sobre as pontas do altar, e todo o sangue restante derramarás à base do altar. 13. Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas, o redenho do fígado, os dois rins e a gordura que houver neles, e queimá-los-ás sobre o altar; 14. mas a carne do novilho, o seu couro e o seu excremento queimarás fora do arraial; é sacrifício pelo pecado. 15. Depois tomarás um carneiro, e Arão (Haron) e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele, 16. e imolarás o carneiro e, tomando o seu sangue, o espargirás sobre o altar ao redor; 17. e partirás o carneiro em suas partes, e lavarás as suas entranhas e as suas pernas, e as porás sobre as suas partes e sobre a sua cabeça. 18. Assim queimarás todo o carneiro sobre o altar; é um holocausto para o Eterno; é cheiro suave, oferta queimada ao Eterno. (O 5° é chamado) 19. Depois tomarás o outro carneiro, e Arão (Haron) e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele; 20. e imolarás o carneiro, e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão (Haron) e sobre a ponta da orelha direita de seus filhos, como também sobre o dedo polegar da sua mão direita e sobre o dedo polegar do seu pé direito; e espargirás o sangue sobre o altar ao redor. 21. Então tomarás do sangue que estará sobre o altar, e do óleo da unção, e os espargirás sobre Arão (Haron) e sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as vestes de seus filhos com ele; assim ele será santificado e as suas vestes, também seus filhos e as vestes de seus filhos com ele. 22. Depois tomarás do carneiro a gordura e a cauda gorda, a gordura que cobre as entranhas e o redenho do fígado, os dois rins com a gordura que houver neles e a coxa direita, porque é carneiro de consagração, 23. e um pedaço de pão, um bolo de pão azeitado e um coscorão do cesto dos pães ázimos que estará diante do Eterno, 24. e tudo porás nas mãos de Arão (Haron), e nas mãos de seus filhos; e por oferta de movimento o moverás perante o Eterno. 25. Depois o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto, por cheiro suave perante o Eterno; é oferta queimada ao Eterno. 26. Também tomarás o peito do carneiro de consagração, que é de Arão (Haron), e por oferta de movimento o moverás perante o Eterno; e isto será a tua porção. 27. E santificarás o peito da oferta de movimento e a coxa da oferta alçada, depois de movida e alçada, isto é, aquilo do carneiro de consagração que for de Arão (Haron) e de seus filhos; 28. e isto será para Arão e para seus filhos a porção de direito, para sempre, da parte dos filhos de Israel, porque é oferta alçada; e oferta alçada será dos filhos de Israel, dos sacrifícios das suas ofertas pacíficas, oferta alçada ao Eterno. 29. As vestes sagradas de Arão (Haron) ficarão para seus filhos depois dele, para nelas serem ungidos e sagrados. 30. Sete dias os vestirá aquele que de seus filhos for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda da revelação para ministrar no lugar santo. 31. Também tomarás o carneiro de consagração e cozerás a sua carne em lugar santo. 32. E Arão (Haron) e seus filhos comerão a carne do carneiro, e o pão que está no cesto, à porta da tenda da revelação; 33. e comerão as coisas com que for feita expiação, para consagrá-los, e para santificá-los; mas delas o estranho não comerá, porque são santas. 34. E se sobejar alguma coisa da carne da consagração, ou do pão, até pela manhã, o que sobejar queimarás no fogo; não se comerá, porque é santo. 35. Assim, pois, farás a Arão (Haron) e a seus filhos conforme tudo o que te hei ordenado; por sete dias os sagrarás. 36. Também cada dia oferecerás para expiação o novilho de sacrifício pelo pecado; e purificarás o altar, fazendo expiação por ele; e o ungirás para santificá-lo. 37. Sete dias farás expiação pelo altar, e o santificarás; e o altar será santíssimo; tudo o que tocar o altar será santo. (O 6° é chamado) 38. Isto, pois, é o que oferecerás sobre o altar: dois cordeiros de um ano cada dia continuamente. 39. Um cordeiro oferecerás pela manhã, e o outro cordeiro oferecerás à tardinha; 40. com um cordeiro a décima parte de uma efa de flor de farinha, misturada com a quarta parte de um him de azeite batido, e para libação a quarta parte de um him de vinho. 41. E o outro cordeiro oferecerás à tardinha, e com ele farás oferta de cereais como com a oferta da manhã, e conforme a sua oferta de libação, por cheiro suave; oferta queimada é ao Eterno. 42. Este será o holocausto contínuo por vossas gerações, à porta da tenda da revelação, perante o Eterno, onde vos encontrarei, para falar contigo ali. 43. E ali virei aos filhos de Israel; e a tenda será santificada pela minha glória; 44. santificarei a tenda da revelação e o altar; também santificarei a Arão e seus filhos, para que me administrem o sacerdócio. 45. Habitarei no meio dos filhos de Israel, e serei o seu D-us; 46. e eles saberão que eu sou o Eterno seu D-us, que os tirei da terra do Egito (Mitzraim), para habitar no meio deles; eu sou o Eterno seu D-us. (O 7° é chamado)
30
1. Farás um altar para queimar o incenso; de madeira de acácia o farás. 2. O seu comprimento será de um côvado, e a sua largura de um côvado; será quadrado; e de dois côvados será a sua altura; as suas pontas formarão uma só peça com ele. 3. De ouro puro o cobrirás, tanto a face superior como as suas paredes ao redor, e as suas pontas; e lhe farás uma moldura de ouro ao redor. 4. Também lhe farás duas argolas de ouro debaixo da sua moldura; nos dois cantos de ambos os lados as farás; e elas servirão de lugares para os varais com que o altar será levado. 5. Farás também os varais de madeira de acácia e os cobrirás de ouro. 6. E porás o altar diante do véu que está junto à arca do testemunho, diante do propiciatório, que se acha sobre o testemunho, onde eu virei a ti. 7. E Arão (Haron) queimará sobre ele o incenso das especiarias; cada manhã, quando puser em ordem as lâmpadas, o queimará. 8. Também quando acender as lâmpadas à tardinha, o queimará; este será incenso perpétuo perante o Eterno pelas vossas gerações. 9. Não oferecereis sobre ele incenso estranho, nem holocausto, nem oferta de cereais; nem tampouco derramareis sobre ele ofertas de libação. 10. E uma vez no ano Arão (Haron) fará expiação sobre as pontas do altar; com o sangue do sacrifício de expiação de pecado, fará expiação sobre ele uma vez no ano pelas vossas gerações; santíssimo é ao Eterno.

Recitar a Benção final:

O chamado: Baruch Atá Adonay, Elohénu Mélech haolám, Ashér natan lánu Torató, Torát emét; vechayé olam natá betochénu; Baruch Atá Adonay, notén há-Torah.
Os presentes: Amem VeAmen

3° – Reflexão:
Nesta reflexão focalizamos sobre:
A Responsabilidade de um Líder
Ninguém deve desconsiderar que ser Líder é exercer Liderança e sem dúvidas inclui auto-sacrifício.
Para receber é preciso dar, mas a verdadeira liderança está acima deste tipo de barganha, um verdadeiro líder se eleva acima de auto-interesse, identifica-se inteiramente com o povo e seu ideal, e está disposto a abdicar de tudo por eles. Um exemplo marcante foi dado por Mosheh, quando D-us censurou severamente o povo, pela construção do bezerro de ouro, a ponto de Mosheh pedir a D-us que o retirasse do Livro da Vida, se não perdoasse o povo por tamanha idolatria.
A construção do bezerro de ouro traz-nos um turbilhão de fatos que aconteceram e que levados pela fertilidade de nossa criatividade, poderão acontecer. Os fatos a que me refiro são ações que de uma forma ou outra, desabonam-nos frente ao Criador e tudo passa pela EDUCAÇÂO, quer por parte de quem transmite e de quem recebe e será sobre o tema educação que me estenderei.
Sem que alguém tenha maiores pendores para cientista, bastando apenas que seja um ser racional, verá que existe algo que controla o meio natural onde vivemos, é a LEI DA NATUREZA. Logo, se D-us criou tudo, e friamente notamos que para o mundo irracional existem leis, regras e normas. Infelizmente o homem por ser um racional, entende ser o dono do mundo, isto tem deixado muito claro desde a criação, mas é muito claro que nunca o homem esteve apto a colocar em prática as “suas leis”, razão pela qual D-us teve que interferir de forma “rude” segundo entendimento humano, mas devemos lembrar que há somente duas formas de educar-se o homem, pelo AMOR, falando brandamente, tal qual como D-us falou a Adão, “não coma do fruto desta árvore, porque certamente morrerás”, e quando esta forma não suscita efeito, a outra maneira de educar-se o homem, infelizmente é pela DOR. O educar pela dor a que me refiro, não é necessariamente a provocada pelo espancamento, embora esta atitude seja recomendada pelo Sábio Salomão (Pv.29:15). Por exemplo: podemos educar nossos filhos pela dor, em privá-los de ir ao parque, usar o vídeo game, o computador e tantos outros meios que lhe aprazem. Lógico, há situações que como pais, sabemos como aplicar a educação pela “dor”. No dia-a-dia da vida, de igual modo o educar o homem pela dor, passa por formas de privações, só que devemos ter o cuidado para que estas formas não venham cair em banalidade, passando então a nada contribuir. Esta forma e ação, passam também por todos os outros segmentos da sociedade, quer política, social, econômica, judicial, … .
Supra me referi que a forma “rude” como D-us muitas vezes agiu e age, não é de nos surpreendermos, pois já ouvi esta expressão que entendo ter procedência, coisa horrenda é cair nas mãos do D-us vivo. Então nada deve nos causar espanto!
Uma coisa é importante, a obediência à Lei do Eterno. É muito comum ouvirmos que hoje as coisas são diferentes e com tristeza até concordamos, as coisas estão diferentes e como. D-us mudou? Não, Ele é Eterno, Imutável, Seu grande plano deixou muito claro lá no jardim do Éden após a desobediência de Adão, foi o de enviar o Messias. Este plano ainda está em pé, só que cada dia mais o homem distancia-se mais da base deste plano. Tenhamos consciência do perfil para a caminhada rumo ao projeto Divino, foi dado no monte Sinai, basta apenas que o sigamos.
Na parashah de hoje, fala nos paramentos, embora nos pareça muito sofisticado, mas é a forma como D-us quer, e assim devemos aceitar. O obedecer serve como uma forma de educar, e como já foi dito, o educar vem pelo amor ou pela dor. Se observarmos atentamente o modo de vida de nossos antepassados, lá na caminhada rumo a Canaã, notaremos que quando o povo andava conforme os padrões pré-estabelecidos por D-us, tudo ia de forma próspera, mas quando começavam a andar em desobediência, tudo desandava em todos os sentidos, era tal qual os braços de Moisés, na peleja de Amaleque contra os israelitas.
Acredito que ainda hoje, se faz necessária uma vida santa, para poder alcançarmos as promessas feitas por D-us ao nosso grande pai da fé, Abraão. Ainda hoje é tempo de revisar nossos caminhos, reformular nosso levantar, andar e deitar, pois D-us deixou muito claro da necessidade de buscá-lo em todo o tempo, em todo o lugar e ainda mais, inculcar em nossos filhos e até mesmo nos nossos companheiros de jornada.
Acredito que se o homem buscar a D-us, muito vai mudar, não só no viver direto de cada um, mas principalmente no viver coletivo e só neste pequeno mudar, estaremos sem dúvida cumprindo os Dez Mandamentos. Tiremos uma grande lição, pois tudo passa pelo OBEDECER.
Aprendamos hoje que cada um de nós é um líder, exerçamos então nossa função dentro da visão Divina.
Shabat Shalom!
Mosheh ben Mazal


  • Categorias

  • Arquivos

    • Leitura

Parashah – T’RUMAH

PARASHAH – T’RUMAH BÊNÇÃOS PARA A LEITURA NA TORAH. Antes de iniciar a Leitura da Torah e no final da leitura da mesma, recita-se as respectivas bênçãos. Benção inicial: O chamado: Barechú et Adonay hamevorach. O oficiante: Baruch Adonay hamevorach. O chamado: Baruch Adonay hamevorach leolám vaéd. Baruch leolám vaéd. Baruch Atá Adonay, Elohénu Mélech [...]


Continue lendo Parashah – T’RUMAH

Parashah: MISHPATIM

18. MISHPATIM – (Ex.) 21:1 – 24:18 Reflexão: No presente estudo, damos destaques a dois temas, quais sejam: 1 – A Vida em Sociedade e 2 – A Confirmação do Pacto. A vida em sociedade – Após a entrega por D-us dos Dez Mandamentos, D-us “detalhou” as leis que traçariam o perfil de conduta do [...]


Continue lendo Parashah: MISHPATIM

Parashah – YTRÓ

17.YITRÔ – (Ex.) 18:1 – 20: 26. Reflexão: Esta parashah enfoca três temas básicos: O reencontro da família de Moisés, Moisés sobe ao Monte Sinai e Os Dez Mandamentos. A visita de Jetro. Que é isto que tu fazes ao povo? (Porção do pasuk 14, pereq 18). Jetro entendeu logo que era necessário Mosheh preparar [...]


Continue lendo Parashah – YTRÓ

Parashah – B’SHALAR

16.B’SHALACH – (Ex.) 13: 17 – 17:16 Reflexão: A parashah Beshalach apresenta quatro tópicos distintos, quais sejam: a. Marchando em direção ao Mar Vermelho: No texto vemos que D-us foi o estrategista da rota na marcha do povo hebreu. Sua presença foi constante durante os quarenta anos no deserto, pois Ele estava presente na nuvem [...]


Continue lendo Parashah – B’SHALAR

Parashah – BÓ

15.BÓ – (Ex.) 10: 1– 15: 16. Reflexão: A dureza do coração de Faraó: Após os primeiros milagres de Mosheh e Haron, estes foram imitados pelos magos e como conseqüência Faraó colocou em xeque o poder de D-us. Mas a “alegria” do Faraó durou pouco, pois quando a vara Haron a sobrepôs ao poder das [...]


Continue lendo Parashah – BÓ

Parashah – SHEMOT

13.SHEMÓT – Shemot (Ex.) 1:1 – 6 :1 Uma Reflexão: D-us levanta um líder. A escravidão no Egito: Acompanhando a exposição do texto, observamos que já se passaram quase três séculos desde a morte de Yossef e que os setenta hebreus que chegaram ao Egito (Mitzraim) agora são centenas de milhares o que representa um [...]


Continue lendo Parashah – SHEMOT

Parashah – VAIERAH

04. VAIERÁ – Bereshit (Gn.) 18:1 – 22:24 Temos vários tópicos nesta parashah, vejamos: Abraão vê três varões. Bereshit (Gn.) 18: 1- 17 No primeiro momento D-us (E mais dois seres celestiais) aparecem materializados a Abrão e como ponto alto D-us demonstra sua onipresença e onisciência, quando enquanto fala com Abrão, vê Sara a suas [...]


Continue lendo Parashah – VAIERAH

PARASHAH – NITZAVIM

51. NITZAVIM Devarim (Dt)29:9 – 30: 20 Nitzavim – começa com uma grande reunião, todos, pequenos e grandes, simples lenhadores a oficiais, homens e mulheres, até o estrangeiro, todos sem exceção! Entendo que a ênfase descrita nos pasukim 9 e 10 serve para nos alertar ainda hoje, da necessidade de que todos caminhem para um [...]


Continue lendo PARASHAH – NITZAVIM

MENSAGEM DO EMBAIXADOR DE ISRAEL

Mensagem do Embaixador de Israel, Sr.Rafael Eldad, à comunidade judaica do Brasil, por ocasião de Pessach 5775 / 2014 Caros irmãos da comunidade judaica, Nos próximos dias, estaremos celebrando o Pessach, uma das festas mais importantes e tradicionais do calendário judaico, que relembra ao povo de Israel o êxodo do Egito rumo à terra prometida [...]


Continue lendo MENSAGEM DO EMBAIXADOR DE ISRAEL

HOJE, 15 ANOS DO KEHILAH.NET

No dia 27 de outubro de 1998, após o Cabalat Shabat o Julio (Z.L.) e eu apresentamos o site para a nossa comunidade – www.kehilah.org.br –, sendo aprovado por todos os presentes. Passaram quinze anos e muitas coisas aconteceram, fatos positivos e apenas um marcou negativamente, a perda do webmaster Julio, ainda hoje sentimos sua [...]


Continue lendo HOJE, 15 ANOS DO KEHILAH.NET